Tuning de Carros Açu RN

Tuning de Carros em Açu. Encontre endereços e telefones de lojas, concessionárias e autorizadas em Açu.

Leôncio Autopeças
(84) 3331-1005
Rua Senador João Câmara 1400
Açu, Rio Grande do Norte
 
Top Diesel Peças e Serviços
(84) 3331-1985
Rua Senador João Câmara 822
Açu, Rio Grande do Norte
 
Aécio Autopeças Mercedes Benz
(84) 3331-1970
Rua Senador João Câmara 637
Açu, Rio Grande do Norte
 
Piano Peças
(84) 3412-2244
Rua Baldomero Chacon 475
Currais Novos, Rio Grande do Norte
 
Rn Equipadora
(84) 3223-2163
Rua Manoel Miranda 593 A
Natal, Rio Grande do Norte
 
Demetryo Motos Peças
(84) 3331-4771
Rua Doutor Luiz Antônio 525
Açu, Rio Grande do Norte
 
Açu Autopeças
(84) 3331-2949
Rua Professor Luiz Soares 981
Açu, Rio Grande do Norte
 
Radames Veículos
(84) 3331-1163
Rua Luís Correia de Sá Leitão 760
Açu, Rio Grande do Norte
 
Maxy Autopeças
(84) 3271-4966
Rodovia BR-304 200
Macaíba, Rio Grande do Norte
 
Marques e Paiva
(84) 3314-6207
Rua Tiradentes 29
Mossoró, Rio Grande do Norte
 

Tuning de Carros

Podem chamar-lhe tuning, car tuning, custom cars, personalização automóvel, etc...

Em traços gerais, o tuning é a arte de personalizar o carro ao nosso gosto e à nossa imagem...

O tuning trata-se da arte de tornar um automóvel único e essa arte, tal como a de um pintor ou de um músico, é para muitos um estilo de vida.

Deve-se compreender que o tuning pode ser realizado de uma forma profissional ou amadora. O tuning profissional é aquele que é realizado por marcas oficiais, sejam elas as conhecidas marcas automóveis ou então empresas que adaptam, oficialmente, os seus modelos como é o caso da M na BMW ou da AMG na Mercedes. O tuning profissional é, normalmente, realizado de modo a que os automóveis possam entrar em competições, como é o caso do WRC (World Rally Championship) ou WTCC (World Touring Car Championship).

Já um tuning amador normalmente não tem como função entrar em competições. Mas por ser considerado amador não significa que seja realmente um trabalho “amador”, pois um tuning amador pode muitas vezes conseguir uma preparação superior a uma preparação realizada por uma empresa oficial do sector.

Um dos motivos pelo qual o tuning é muitas vezes mal compreendido, deve-se ao facto de ser muitas vezes associado ao street racing. Mas essa associação é de todo errada… no street racing os automóveis são adaptados, de forma, a verem a sua potência aumentada e o seu peso reduzido ao máximo, isto serve para poderem ter boas prestações nas corridas de rua. Geralmente nos automóveis tuning apenas é feita uma alteração estética do automóvel, de forma, a ficarem mais elegantes. Por isso, quem realiza um tuning estético ao seu automóvel fá-lo muitas vezes para o tornar um automóvel de “exposição”, investindo grandes somas de dinheiro.
Pode-se dizer que desde o carro mais barato até ao super carro mais caro do mercado, pode ser objecto de alterações e haverá sempre acessórios e empresas dedicadas à transformação e comercialização de equipamento para modificar tal carro. A exclusividade, beleza e performances de um super-desportivo, por vezes não é suficiente e é sempre possível melhorar vários aspectos desses veículos. Não são poucas as empresas que se dedicam a transformar Porsche, Ferrari, Aston Martin, Lamborghini e outros carros de eleição. Alguns preparadores tornaram-se e obtiveram até a classificação de construtores automóveis tal como por ex a Brabus que se dedica a preparar e a vender Mercedes-Benz com a sua própria marca.

“ pois o tuning encontra-se em todas as vertentes e desde sempre houve alguém a pensar que algo podia ser melhorado num automóvel. É, por isso, a busca incessante pela perfeição que move o tuning em todo o mundo.”

História

Contar a história do tuning é um pouco difícil porque realmente ninguém sabe como tudo começou nem onde teve origem, o máximo que se pode fazer é estimar como tudo começou.

Pode-se dizer que o tuning já existe desde que os automóveis foram inventados. Desde o início que os construtores foram alterando os seus automóveis para poderem entrar em competições, essas preparações passavam pela afinação dos motores, suspensão e aerodinâmica, de modo, a tornar os automóveis mais potentes, mais seguros e mais rápidos. Por isso, é em muito graças ao tuning que o ramo automóvel evoluiu.

Estima-se que a arte de alterar automóveis tenha a sua origem na década de 1910, praticamente quando se deu o grande aumento do número de automóveis e a sua produção em série, que as primeiras pessoas começaram a alterar os motores dos famosos Ford Modelo T para obter mais potência. Sempre houve e haverá assim, pessoas que não estão contentes com o desempenho e aspecto do seu automóvel. Depois da Segunda Guerra Mundial este movimento intensificou-se nos Estados Unidos e na Europa e surgiram as primeiras empresas dedicadas à preparação e personalização de carros e motores. Um movimento que teve grande notoriedade foi o hot rodding. Surgiu na década de 1940, no final da guerra. Os jovens militares Americanos que regressavam ao país com algum dinheiro, e gozavam de alguma liberdade, tinham disponíveis carros da década anterior a um preço bastante acessível. A indústria automóvel americana tinha estado dedicada a fornecer o exército durante alguns anos e não tinha evoluído. Assim esses jovens, inicialmente na Califórnia, começaram a modificar os carros, introduzindo elementos que ainda hoje os caracterizam os hot-rods como o menor peso, maior potência, tejadilhos rebaixados, pneus largos, etc. O nome Hot-rods provém da combinação de Roadster (rod) e Hot que significa quente. Anos mais tarde deu-se mais relevância ao aspecto e construíram-se alguns carros verdadeiramente virados para o show-off. Com esta forma de ser e estar, os jovens da altura criaram um estilo muito próprio de preparar e personalizar os seus carros. Ao longo dos anos, o tuning foi evoluindo, e adaptando-se... Foram também surgindo novos estilos em termos de personalização.

Com o tempo algumas empresas foram criadas especificamente para a preparação de carros, nos EUA e Europa, algumas delas criando nomes que ainda hoje são bastante conhecidos. Em meados da decada de 80, e com o sucesso do campeonato alemão de Turismos (DTM) onde viaturas de produção competiam dando muito espectáculo, contribuiu de forma decisiva para o desenvolvimento do tuning no continente Europeu. Os vários trofeus monomarcas e campeonatos criados nos vários países contribuiram também para o desenvolvimento do tuning. Os adeptos de automóveis procuravam peças e componentes usados em competição e que dessem um aspecto parecido esteticamente ao do seu carro preferido de competição, pois algures haveria um BMW, um Mercedes, um Alfa Romeo, um Renault a competir que inspirava os utilizadores dos automóveis normais.
Cada país ou continente desenvolveu um estilo próprio e sub-culturas que se movem em torno de automóveis modificados. O mercado do tuning é hoje em dia um sector que movimenta muito dinheiro.

Em portugal a arte de personalizar automóveis ou mais designado e conhecido por "Tuning", tem vindo a aumentar de uma forma estrondosa, embora ainda com muitas penalizações.

Significado do Tuning
Tuning em inglês significa algo como "ajuste fino" ou "especialização". Tuning é então a arte de ajustar ou personalizar veículos de modo a torná-los mais seguros, bonitos ou com a cara do dono.

Em termos práticos, tuning = a performance = a segurança. Resumindo, o tuning é estético, mecânico e aerodinâmico. Podemos ainda personalizar o carro, em termos de car áudio e multimédia.. No fundo quase todos os acessórios do carro, podem ser alterados.

Num automóvel quase todos os acessórios podem ser substituídos bem como peças que visem melhorar a mecânica, a performance, a segurança e aerodinâmica do veiculo! Ou seja, alterações feitas com responsabilidade e segurança, por pessoas e empresas profissionais.

O Tuning em Portugal nunca foi tão difundido como nos dias de hoje. Antes considerado como atividade de excêntricos ou "playboys", agora o tuning é uma mania que cada vez mais toma conta de Portugall.
Encontrar equipamentos para tuning era uma actividade demorada, e muitas vezes frustante (porque a oferta de acessórios para tuning era diminuta). Agora, encontrar desde o mais simples adesivo até peças de motor inteiras cromadas é muito fácil, sendo possivel comprar peças para tuning sem sair de casa!

Exemplos de Vertentes

O tuning possui várias vertentes, mas todas elas podem ser agrupadas em três vertentes principais: Mecânica, Estética e Áudio. Aqui apresentam-se algumas das alterações mais comuns num automóvel tuning:

MECÂNICA - fazer um tuning à componente mecânica de um automóvel, serve para melhorar a performance global do automóvel. Essas alterações podem servir para tornar o automóvel mais potente, mais estável e mais seguro.
• Motor – fazer um tuning ao motor serve essencialmente para tornar o motor mais potente do que aquele que inicialmente vem de fábrica.
• Filtro do Ar – a troca do filtro de ar de origem por um de competição é uma das mudanças mais banais no mundo do tuning. O filtro de competição permite que o motor “respire” melhor e assim aumente a sua eficiência.
• Árvore de Cames – esta é a peça que controla a abertura das válvulas de admissão e escape, ao substituir-se a de origem por uma mais eficiente (e normalmente mais “cara”) consegue-se que o motor obtenha melhor aproveitamento na combustão.
• Intercooler – este é muito semelhante a um radiador e é utilizado em automóveis com turbo ou compressor. O ar que passa pelo compressor ou turbo aquece devido ao aumento de pressão é, por isso, necessário retirar esse calor ao ar que é comprimido. O intercooler é totalmente independente do sistema de refrigeração e pode ser utilizada água ou ar no seu interior.
• Electrónica – esta encontra-se directamente ligada com o tuning do motor e serve para aumentar a potência/eficiência do motor.
• Chip de Potência – é instalado um chip na centralina (UCE – Unidade de Controlo Electrónico), este chip possui um novo mapa electrónico que consegue obter um melhor aproveitamento da potência do motor.
• Power Box – esta é uma centralina adicional que é acoplada à já existente. Neste caso não se retira qualquer componente de série, esta altera apenas alguns aspectos da centralina original.
• Reprogramação da Centralina – neste caso não é preciso aplicar qualquer tipo de componente ao automóvel, apenas é necessário ligar a centralina a um computador e alterar os pormenores que se quiser alterar. Caso se queira voltar ao programa inicial apenas é necessário voltar à configuração de origem.
• Escape – qualquer automóvel tuning vê parte do seu sistema de escape alterado.
• Ponteira – esta trata-se de uma mudança que em pouco ou nada altera a potência de um automóvel, geralmente, trata-se apenas de uma alteração estética.
• Panela – quando se altera a panela de origem para uma de competição consegue-se aumentar a eficiência do automóvel, porque esta faz um melhor aproveitamento dos gases de escape.
• Colectores – esta é a peça que permite a saída dos gases queimados dos cilindros do motor. A alteração dos colectores é mais comum em preparações tuning profissionais. A alteração dos colectores, geralmente, acontece quando se altera todo o sistema de escape.
• Suspensão – serve para tornar o automóvel mais estável para uma utilização a velocidades mais elevadas ou então para desportos como o drift ou rally em que o automóvel tem que ser estável em curvas mais rápidas e com menor aderência.
• Molas – altera-se as molas de origem por umas mais curtas e mais rígidas, de forma, a baixar o centro de gravidade do automóvel e a torná-lo mais estável.
• Amortecedores – os amortecedores de origem são substituídos por uns mais rígidos, de forma, a tornar o automóvel mais estável em curvas a alta velocidade.
• Barra Estabilizadora – as barras estabilizadoras podem ser utilizadas tanto no eixo frontal como no traseiro. A sua utilização faz com que o automóvel adquira maior aderência em curvas. Quando um automóvel realiza uma curva a alta velocidade tem tendência a adornar, ou seja, as rodas interiores começam a perder o contacto com o solo. A barra estabilizadora serve para fazer com que as rodas interiores se mantenham em contacto com a estrada.

ESTÉTICA – a alteração da estética num automóvel é, normalmente, realizada para tornar o automóvel mais elegante. Mas a alteração ou inserção de componentes estéticos pode ser realizada de modo a melhorar o coeficiente aerodinâmico do automóvel ou até mesmo a sua segurança.
• Exterior – normalmente o tuning estético serve para tornar um automóvel mais bonito aos olhos de quem o altera. Mas a aplicação de kit’s estéticos melhoram muitas vezes a aerodinâmica.
• Jantes Especiais – não há um automóvel tuning que não possua umas jantes especiais, normalmente de grandes dimensões, elas são mais leves e mais elegantes.
• Spoiler – os spoilers podem ser utilizados na frente e traseira de um automóvel. No caso de ser utilizado à frente é colocado por baixo do pára-choques e tem como função melhorar o fluxo de ar desviando o mesmo dos pneus para o corredor central. No caso de ser colocado na traseira tem por função melhorar a estabilidade da traseira a altas velocidades reduzindo a turbulência do ar.
• Embaladeiras – são as peças que são colocadas por baixo das portas entre o pneu frontal e traseiro. Como, geralmente, se aplicam pára-choques maiores é necessário incorporar embaladeiras para não quebrar as linhas do automóvel.
• Pára-choques – é muito comum alterar os pára-choques de origem por uns que vão ao encontro do nosso gosto. Mas a alteração dos pára-choques pode fazer com que o automóvel obtenha melhor aspiração de ar devido às entradas no pára-choques frontal. É também muitas vezes aplicado um pára-choques traseiro com difusor que tem por função reduzir a pressão debaixo do automóvel e assim aumentar a aderência do mesmo
• Interior – a alteração do interior é geralmente feita para tornar o automóvel mais elegante e requintado. Mas a alteração do interior de um automóvel também pode ser feita para melhorar o conforto ou mesmo a estabilidade do condutor no caso de alterações para competição.
• Volante – a alteração do volante de origem por um de competição dá um ar mais desportivo ao automóvel. O volante de competição tem, geralmente, um diâmetro inferior ao de origem e como tal facilita a condução a velocidades mais elevadas. A aplicação do volante de competição requer a instalação de um cubo de volante.
• Bacquets – a substituição dos assentos de origem por umas bacquets não só confere um ar mais desportivo ao automóvel como, também, aumenta a estabilidade do condutor e/ou passageiros.
• Manete de Velocidades – a substituição da manete de velocidades pouco acrescenta em termos de segurança. Trata-se meramente de uma alteração estética em que se escolhe a manete que mais nos agrada.
• Pedais – alterar os pedais de origem por uns de competição é uma alteração muito comum, a sua alteração, a par da alteração estética, facilita uma condução mais desportiva.

ÁUDIO E MULTIMÉDIA – como normalmente o áudio instalado pelos fabricantes dos automóveis não é o ideal, adapta-se o automóvel para que este possua um som ao nosso gosto, seja ele potente ou de elevada qualidade.
• Áudio – a alteração do áudio pode ser realizada apenas por gosto pessoal ou então para entrar em provas como Sound Quality, SPL e DB Drag, normalmente encontradas em concentrações tuning.
• Auto-rádio – é quase obrigatória a substituição do auto-rádio de origem por um melhor. Os auto-rádios de origem têm em conta o preço, pois nem todas as pessoas sentem necessidade de um sistema sonoro de melhor qualidade e, por isso, mais caro.
• Subwoofer – é um altifalante utilizado para reproduzir as frequências baixas (graves). É muitas vezes utilizado por quem gosta se sentir a “batida” de uma música.
• Amplificador – a incorporação de um amplificador é necessária sempre que se pretende incorporar um subwoofer ou então sempre que a amplificação do auto-rádio não é suficiente
• Multimédia – a inclusão de dispositivos de multimédia pode tornar as viagens muito mais agradáveis. No caso de se ter filhos pequenos pode sossegá-los com um vídeo.
• DVD – é cada vez mais comum a instalação de um DVD no automóvel. Este não só permite visualizar filmes como também reproduzir músicas. A Instalação de um DVD, no caso de não ser um auto-rádio com DVD e monitor incluídos, requer a instalação de um ou mais monitores.
• PlayStation – é comum encontrar uma playstation num automóvel tuning. A sua inclusão permite passar momentos bastante divertidos.
• GPS – a instalação de um sistema de GPS (Global Positioning System) facilita as viagens a pontos não tão usuais. Hoje em dia há muitas pessoas que já não vivem sem um.